quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Bom dia


Gifs Animados

Gifs Animados

Reportagem Correio do Sul

Portadores de Parkinson querem sede estruturada

União



Associação ganhou local para os encontros
mas precisa de ajuda material e de voluntários

Araranguá

A Associação Parkinson Tocando em Frente, foi criada em 22 de junho de 2008, como grupo de apoio aos portadores da doença e seus familiares. Atualmente estão cadastradas 42 pessoas, mas cerca de 30 mantêm contato direto com a entidade e participam das atividades.
O trabalho que antes era desenvolvido por uma psicóloga do município, que faleceu em um acidente de trânsito, hoje é realizado por voluntários; entre eles uma enfermeira, um maestro e uma psicóloga que oferecem além de muito carinho, apoio profissional.
A presidente da associação, Maria Célia Figueiredo, conta que as atividades reiniciaram no início de fevereiro e que já estão em ritmo acelerado.
A prefeitura auxilia no transporte dos participantes até o encontro, que ocorre sempre nas quintas-feiras, das 14h às 16h30min, na sede do Departamento Nacional de Estradas e Rodagens, que cedeu suas instalações para que o projeto acontecesse. Em março as atividades do coral serão retomadas e a associação ainda busca voluntários que possam oferecer aulas de dança e artesanato, possibilitando desta forma mais uma terapia ocupacional.
Maria Célia explica que as dinâmicas com a psicóloga, trocas de experiências, vivências e as informações com relação a doença, são de grande importância e colaboram para a recuperação do paciente. "A medicação sozinha não dá conta. Precisamos de todas essas ações para poder estar bem", afirma ela.
A presidente relata ainda que está pleiteando junto à Promotoria Pública, o atendimento de profissionais como um fonoaudiólogo, psicólogo e fisioterapeuta para os pacientes que necessitem.
Os medicamentos gratuitos são recebidos depois que a associação encaminha o paciente para consulta com um neurologista, no Hospital Celso Ramos, em Florianópolis. A liberação depende da avaliação do especialista.
Entre outros direitos, os portadores de Parkinson podem adquirir veículos com 40% de desconto e obter isenção de alguns impostos.



Vencendo os próprios medos
A história de vida da presidente da Associação, Maria Célia Figueiredo, é um exemplo de luta contra não somente a doença, mas às suas próprias limitações, medos e preconceitos. Hoje com 37 anos, ela conta que há oito descobriu ser portadora da doença. O diagnostico demorou pela dificuldade em detectar o Parkinson através de exames laboratoriais. "Eu sentia rigidez, câimbra e fortes dores nas pernas e o ortopedista chegou a fazer uma cirurgia sem necessidade", lembra.
Após ter sido diagnosticada, ela se entregou. Deixou os afazeres de casa de lado, se aposentou, se achava uma inútil e após perder 17kg, entrou em depressão e tentou suicídio. "Para mim aquilo era o fim do mundo" relata emocionada.
A mudança começou no dia em que foi a capital buscar a medicação e chegando lá foi informada de que o medicamento já havia sido enviado para Araranguá. Célia descobriu que na realidade tinha recebido uma doação de alguém que até hoje não sabe quem é. Quando tomou os remédios e 24h depois voltou a andar, resolveu lutar. "Eu não sei quem doou aquela medicação, mas só pode ter sido alguém enviado por Deus", comenta em meio às lagrimas.
Sua disposição mudou tanto que a criação do grupo que hoje se tornou associação partiu de sua iniciativa. "O preconceito ainda existe por parte da sociedade e do próprio doente, que passa a ser tratado como deficiente físico, quando na realidade possui apenas algumas limitações", ressalta.
Maria alimenta ainda na internet o blog da entidade, que contém informações e notícias sobre o assunto. Interessados podem acessar www. grupo dapoiodepk.blogspot.com, falar com ela através do telefone 9995-4351 ou pessoalmente na sede.
Quem possuir para doação material de escritório, limpeza, ventilador, aparelho de som, materiais didáticos, colchonetes, cadeiras e até mesmo voluntários que desejam ensinar terapias ocupacionais, podem procurar a entidade que serão bem recebidos.
Foto

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Bom dia


Gifs Animados

Mensagem

Mensagem do Meu Anjo - Revolução do ser
00:12 - 15/02/2010

Como exigir respeito da sociedade que nós mesmos desrespeitamos?

Como fazer valer leis que nem sempre observamos?

Como gritar pelo silêncio que nós mesmos violamos?

Como exigir educação que não ofertamos?

Como reclamar direitos sem cumprir com deveres?


É mais do que tempo de começar uma revolução silenciosa, sem armas, sem gritos, sem comícios barulhentos, sem mídia, sem alvoroço, mas que funciona espantosamente.
É hora de cuidar da sua casa, demonstrar para a sua família, filhos, pais, irmãos e sobrinhos, aquilo que você realmente quer ver no mundo.
Respeitar os pequenos códigos e leis da sociedade, coisas que muita gente acha que são bobagens, que muita gente acredita que pode fazer "porque todo mundo faz".

Aprendemos com as atitudes de cada um.
Nossos filhos nos observam e repetem o que fazemos.

Por isso, é hora de dirigir sem falar ao celular, sem beber qualquer bebida alcoólica e ser feliz sem ela.
Ao buscar seu filho na escola, não parar em local proibido, nem em fila dupla, ainda que seja só um instantinho.
Respeitar a sinalização de trânsito, seja ela qual for, em qualquer hora ou local.
Rejeitar vantagens que não sejam iguais para todos, fugir do tal"jeitinho" brasileiro, sem oferecer ou aceitar qualquer tipo de "suborno".
Jamais usar um arma de fogo e quando possível, rejeitar qualquer lei que legalize ou libere as mesmas.
Ter tempo para ajudar na lição de casa dos filhos, conversar com a pessoa amada, respeitar os pais, venerar os idosos, ter atitudes de respeito para com o próximo, sem esquecer jamais que envelheceremos e que o mundo dá voltas completas. Que os que estão por cima hoje, amanhã poderão estar por baixo, e pode ser qualquer um de nós.

Somos nós quem criamos os políticos que vão nos governar amanhã. É o nosso filho ou filha, é um parente que deixamos de lado, é um vizinho que cresceu observando todos os nossos erros e que nenhuma escola foi capaz de mudar sua índole. Os políticos que temos hoje não vieram de Marte, nem foram importados. Eles são gente da nossa gente, que recebeu e percebeu os mesmos valores que estamos cultivando.

Gente que se espanta quando alguém acha dinheiro na rua ou no lixo e devolve para o dono, ou entrega para a
Justiça pois sabem que não lhes pertence.
Gente que se espanta com quem não aceita "vantagens" que possam corromper a sua vida. Que não aceitam as bebidas, as drogas, as traições conjugais como "coisas normais".

Hoje, os honestos, os que seguem às leis estão ausentes, silenciosos, são vistos como ET´s, mas somos a maioria. Somos aqueles que podem transformar o mundo em questão de poucos anos sem derramar uma só gota de sangue.

Basta iniciar uma revolução na sua casa, pregando valores reais como justiça, solidariedade, respeito e paz. De repente, esses valores vão se espalhando como rastilho de pólvora e logo, mais e mais pessoas que respeitam a vida, que adotam os bons valores serão tantos que os que cometem crimes se sentirão envergonhados.

Aqueles pais que insistem em parar na fila dupla, os "malandros" que insistem em furar filas, andar pelo acostamento, dar "carteirada", gritar o famoso: "-sabe com que você tá falando" serão uma minoria decadente, pobres de espírito que sentirão que não estão no lugar certo e buscarão se adaptar as mudanças ou mudarem de vez para outro lugar.

Tudo começa na sua casa.

No seu exemplo nas ruas.

No lixo que você joga no lixo.

No respeito as leis naturais da vida e dos homens.

Na leitura de bons livros, no investir na sua cultura.

No respeito à sua integridade moral e pessoal.

Em deitar a cabeça no travesseiro e dormir tranquilo, certo de ter feito o seu melhor.


Nunca seremos perfeitos, e nem é essa a motivação da nossa vida, mas seremos a própria justiça, a própria dignidade que esperamos do próximo, pois descobriremos que o próximo, somos nós mesmos.
Comece agora a sua revolução, valorize o que é certo e propague o que é bom!
*Se puder, espalhe essa mensagem para os amigos.
Eu acredito em você
Paulo Roberto Gaefke
www.meuanjo.com.br
www.oolong.com.br

----------------------------------------------------

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Reinício das Atividades

Reinício das Atividades

CDL doa materiais para Associção Mal de Parkinson

A presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Araranguá, Soraia Lummertz, recebeu na manhã desta quarta-feira (04) a visita da presidente da Associação Mal de Parkinson Maria Célia Figueiredo, e da psicóloga, Amagda Consalter, o motivo foi buscar apoio para a nova sede da Associção cedida pela prefeitura, no DER (Departamento de Estrada e Rodagem).

A Associção, fundada em 2008, necessita de todos tipos de doações. Podem ser cadeiras, mesas, materiais de limpeza e alimentos. “As lojas de móveis que puderem doar aqueles objetos que já não mais utilizados para a venda, por exemplo, algumas poltronas mais macias, pois os portadores do Mal de Parkinson sentem dores e devem estar em local mais cömodo, podem colaborar”, diz a presidente da CDL. A entidade doou na tarde de ontem duas mesas e cinco cadeiras que não estavam mais sendo utilizadas, cadeiras essas com estofado.

A doença de Parkinson ou mal de Parkinson é caracterizada por uma desordem progressiva do movimento do homem, devido à disfunção dos neurônios secretores de dopamina (Tem como função a atividade estimulante do sistema nervoso central). nos gânglios da base, que controlam e ajustam a transmissão dos comandos conscientes vindos do córtex cerebral para os músculos do corpo humano.

O córtex cerebral corresponde à camada mais externa do cérebro dos vertebrados, sendo rico em neurönios e o local do processamento neuronal mais sofisticado e distinto. O córtex humano tem 1-4mm de espessura, com uma área de 0,22m² (se fosse disposto num plano) e desempenha um papel central em funções complexas do cérebro como na memória, atenção, consciência, linguagem, percepção e pensamento.
Fonte Fonte:

Assessoria de Imprensa CDL
Cadastrada em:

04/02/2010 16:13:35
GALERIA DE IMAGENS
Associação Mal de Parkinson tem nova sede para atender os pacientes

Associação Mal de...

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Mensagem

Por que eu?
:: Elisabeth Cavalcante ::

Esta é uma pergunta que a maioria de nós já se fez, quando a vida apresentou desafios que pareciam intransponíveis. A dor que o sofrimento nos impõe pode, por algum tempo, fazer-nos experimentar o sentimento de vítima.

Nessas ocasiões, nos questionamos sobre a razão de termos sido escolhidos entre tantos seres humanos para sermos punidos pelo divino. É claro que nestes momentos nos esquecemos completamente de que o sofrimento, em maior ou menor grau, é inerente à condição humana.

Preferimos olhar para aqueles que nos parecem absolutamente felizes e sem qualquer problema, e comparar nossas vidas às deles, para reforçar ainda mais nossa sensação de injustiçados.

É inegável que existem razões de ordem cármica que determinam os diferentes níveis de dificuldades que cada um de nós terá de enfrentar ao longo da vida.
Manter viva esta consciência, nos momentos mais dolorosos, pode nos ajudar a enxergar tais circunstâncias como oportunidades valiosas de transformação, ao invés de adotar para sempre a condição de vítima infeliz.

Transformar maldições em bênçãos é um desafio diário para todos nós. Podemos, sim, nos libertar da amargura, se mantivermos inabalável nossa vontade de viver e ser feliz, apesar dos sofrimentos que tivermos de enfrentar.

..."Desafios são bênçãos
As dificuldades sempre existem, são parte da vida. E é bom que existam, ou não haveria crescimento.
Dificuldades são desafios. Elas o incitam a trabalhar, a pensar, a descobrir meios de sobrepujá-las. O próprio esforço é essencial.
Assim, sempre tome as dificuldades como bênçãos. Sem dificuldades, não estaríamos em lugar nenhum.
Dificuldades maiores virão, e isso significa que a existência está cuidando de você, está lhe dando mais desafios.
E, quanto mais você os soluciona, maiores desafios estarão esperando por você.
As dificuldades desaparecem somente no último momento, mas esse último momento chega somente devido às dificuldades.
Assim, nunca tome negativamente qualquer dificuldade. Descubra algo positivo nela. A mesma rocha que bloqueia o caminho poderá funcionar como um degrau. Se não houvesse uma rocha no caminho, você nunca se elevaria. E o próprio processo de ir acima dela, tornando-a um degrau, dá-lhe uma nova altitude de ser.
Quando você pensa criativamente sobre a vida, tudo é útil e tudo é algo a lhe dar. Nada é sem sentido".
OSHO, A Rose Is a Rose Is a Rose.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

mensagem

UM BRAÇO AMIGO

Aquela era uma noite como outra qualquer para aquele moço que voltava para casa pelo mesmo roteiro de sempre,

há três anos.

Ele seguia tateando com sua bengala para identificar os acidentes do caminho, que eram seus pontos de referência,

como todo deficiente visual.

Mas, naquela noite, uma mudança significativa havia acontecido no seu caminho:

um pequeno arbusto, que lhe servia de ponto de referência e estava ali pela manhã, fora arrancado.

A rua estava deserta e ele não conseguia mais encontrar o rumo de casa.

Andou por algum tempo, e percebeu que havia se afastado bastante da sua rota, pois verificou que estava numa

ponte sobre o rio que separa a sua cidade da cidade vizinha.

Era preciso encontrar o caminho de volta.

Mas como, sem o auxílio da visão?

Começou a tatear com sua bengala, quando uma voz tremula de mulher lhe indagou:

- O senhor está encontrando alguma dificuldade?

- Acho que me perdi, respondeu o rapaz.

- Foi o que pensei, comentou a mulher.

- Quer que o acompanhe a algum lugar?

O rapaz lhe deu o endereço e ela, oferecendo-lhe o braço, o conduziu até a porta de casa.

- Não sei como lhe agradecer, falou o moço.

- Eu é que lhe devo um sincero agradecimento, respondeu ela, já com voz firme.

- Não compreendo, retrucou o rapaz.

E a jovem senhora então explicou:

- Há uma semana meu marido me abandonou.

Eu estava naquela ponte para me suicidar, pois eu estou grávida e geralmente àquela hora a rua e a ponte estaria deserta.

Aí encontrei o senhor tateando sem rumo e mudei de idéia.

Eu e essa criança vamos viver uma boa noite!!!!!!!!!!!

Moral da história, muitas vezes estamos fora do caminho, e Deus coloca Anjos através de pessoas para nos ajudar,

pense nisso.